Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Templo de Cura

Templo de Cura

Avatar


templodecura

08.02.10

 

Avatar foi um filme que me marcou tremendamente. Sem perceber como nem porquê fui invadida por uma sensação indescritível, sinceramente difícil de explicar por palavras, um misto de emoções avassaladoras. Durante todo o filme foi como se uma energia de amor tivesse entrado no mais profundo do meu ser. Parecia que eu conhecia já aquele povo, os Na’Vi, entendia a sua história, percebia a sua ligação às plantas e aos animais feita através daquela espécie de cauda com pequenos tentáculos sensitivos.

 

Quando o filme terminou não conseguia parar de chorar, tentei parar mas não conseguia, chorava de tal maneira que toda a gente olhava para mim e eu não conseguia parar como se dentro de mim algo tivesse sido activado sem eu ter consciência.

 

Sei que no ser humano cada vez que surge uma tremenda vontade de chorar ou de expressar uma outra emoção duma maneira incontrolável e sem razão aparente é porque algo dentro de si respondeu a um biofeedback.

 

Como Bio é vida e feedback é informação, o biofeedback será a resposta imediata a uma informação recebida.

 

Muitos terão sentido o mesmo que eu, outros nem por isso, no entanto a mensagem foi passada.

 

Avatar fala sobre o Despertar da Consciência humana e sobre os povos guerreiros que vêm das Estrelas e cuja alma é totalmente coração.

 

Uma história que nos transporta para um mundo mais do que vivo, e porque não acreditar, real e acessível?

 

 

Mas acima de tudo Avatar trás a mensagem de que ser-se inteligente como espécie, não deverá ser sinónimo de virar as costas à natureza nem à nossa espiritualidade.

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D