Terça-feira, 24 de Junho de 2014

 

MEDO : Um grande inimigo na nossa vida

O medo impede-nos de conquistarmos ou chegarmos onde queremos, impede-nos de atingir a felicidade.

Todos nós temos medo e ele é um componente importante na nossa vida, pois é através dele que conseguimos ser mais cautelosos, não caminharmos para algo que represente ser um grande risco para nós, ou até ganhar uma força suplementar para fugirmos de situações que coloquem a nossa vida em perigo. E claro que esta é a parte positiva do medo.

O que transforma o medo em algo negativo é quando deixamos que ele tome proporções tão grandes que se torna maior que nós e acaba por se virar contra nós próprios, ao ponto de deixarmos de fazer coisas importantes para a nossa vida só porque temos medo de tomar algumas atitudes.

Com certeza  já ouviu várias pessoas dizerem, ou até já disse, frases como estas, várias vezes “eu fazia isto ou aquilo, mas tenho medo…”, “eu lançava-me num novo negócio, mas tenho medo de largar o emprego que tenho…”, “eu ia falar com aquela pessoa, mas tenho medo que ela não me aceite bem..” , “eu tenho medo de me mudar para outro lado porque aqui já conheço toda a gente e lá não vou conhecer ninguém…”.

O medo acaba por ser uma barreira, que construímos na nossa frente e que não nos deixar atingir os nossos objetivos.

O que fazer então?.....Aprender a enfrentar o medo.

1º Passo - Defina onde quer chegar, o que pretende fazer ou com quer falar. Ou seja, defina o seu objetivo. Escreva num papel de forma clara e objetiva, para que não se “esqueça”.

2ª Passo – Defina o que tem de fazer para chegar lá. Que passos tem de dar, que decisões tem de tomar, que situações tem de enfrentar.

3º Passo - Defina como vai fazer. De que modo vai dar esses passos, de que modo vai tomar essas decisões, de que modo vai enfrentar as situações.

4º Passo - Enfrente o medo. Quando o medo bater à porta, não tranque a porta, deixe ele entrar, “sinta o medo”, respire fundo, confie e ele vai sair por onde entrou. Desenvolva a sua confiança. É muito importante “confiar e acreditar”, ambos lhe dão uma vibração de força de vida e combatem o medo. Não queira tudo resolvido duma vez só, vá devagar, um passo atrás do outro e verá como consegue.

Para chegarmos onde queremos é preciso enfrentar os medos e para isso é preciso :

“sentir a emoção e vivencia-la”, “ter disciplina”, “ter confiança”, “acreditar”.

 

publicado por templodecura às 00:08

Segunda-feira, 09 de Junho de 2014

 

 

O processo da Co-criação começa quando se decide criar a própria vida, procurando o conhecimento de si próprio, descobrindo e colocando em prática os seus próprios potenciais internos, quando se aceita a Transformação.

Muitas vezes temos de colocar  em causa tudo aquilo que somos, ou pensamos que somos, fruto das crenças intuídas ou impostas na nossa mente.

Todos os valores alicerçados nas experiências vividas são os mais fortes e os que realmente começam a fazer sentido.

Se formos realmente sinceros connosco verificamos que, na maioria das vezes que nos relacionámos com os outros ou que fomos aprender algo novo, que seria supostamente para a nossa transformação, poucas vezes, ou nenhumas, colocámos em prática aquilo que aprendemos, apenas acumulámos informação.

Todos querem fazer tudo o que os outros estão a fazer e depois , na prática, não fazem nada. É assim que se rege a grande maioria das pessoas.

Muitas vezes se pensa que já se possuem determinadas virtudes, porém elas não são colocadas em prática quando surgem as adversidades, ou até nos próprios relacionamentos com pessoas que não pensam nem agem da mesma maneira que nós. Isto só leva a pensar que “entre os bons é fácil ser bom, porém entre os maus é que se prova a virtude do bem”.

O processo da Transformação interior precisa de etapas de educação da própria mente, uma educação dos pensamentos e das emoções. Tem de haver uma decisão interna de mudar, face à necessidade de se desligar de situações e conflitos que já não favorecem o próprio crescimento pessoal. É aprender a adequar-se às exigências do mundo, sem se deixar esmagar por ele. É uma exigência interna.

É necessário aprender a aplicar uma filosofia de vida harmoniosa consigo mesmo, com o próximo, com a vida. É aprender o exercício da harmonia interna no mundo externo, com todas as dificuldades inerentes que possam surgir. É aprender a conquistar a paz interior, testando-a nos momentos difíceis e entre pessoas que não pensam o mesmo que nós, e que por vezes são mesmo problemáticas. É aprender a atuar na vida como pensa e como sente, com as suas ideias, já trabalhadas por este processo de transformação, de autoconhecimento.

Tudo isto significa ser mais verdadeiro, ser mais autêntico, deixar soltar a sua essência, assumir o que fez e faz, sem receio de censuras e criticas.

Claro que tudo isto não se consegue de um dia para o outro. É um processo. E cada caso é um caso. Mas que é maravilhoso quando decidimos arriscar e ir em frente, isso é, sem sombra de dúvida.

M. Fernanda Sousa

 

publicado por templodecura às 11:43

Quinta-feira, 17 de Abril de 2014

- Porque é que eu tenho esta dor na cabeça?

“Olha para as pessoas. Olha bem para ti”

Meu Deus ! Eu estava a ver uma coroa de espinhos enterrada na minha cabeça. Eu estava com a cara a sangrar…

“Olha para os outros.”

Olhei para as pessoas. Todas elas tinham uma coroa de espinhos cravada na cabeça, Umas mais, outras menos, mas todas a tinham.

“Esta é a auto-restrição. Vocês não acreditam. Não acreditam que são seres de luz, não acreditam que merecem, não acreditam nas vossas capacidades espirituais nem na nova dimensão.

Na realidade vocês ainda não perceberam a potência transformadora da energia de Aquário.

Continuam eternamente à procura de coisas fora de vocês próprios, não encontrando nada satisfatório nem eficaz, enquanto a energia de Aquário – a minha energia – está a pedir incessantemente que se destranquem e retirem a vossa coroa de espinhos auto-imposta para que eu possa fazer o que tenho de fazer, para que estejam preparados para compreender os tempos que se aproximam”

- O que é que são os tempos que se aproximam?

“São tempos de grande exigência espiritual, que demandam grande preparação, grande compreensão e entendimento dos fenómenos da nova dimensão”

- E que fenómenos são esses?

“Para que vocês consigam superar o que aí vem, têm de saber utilizar os mecanismos da nova energia: intuição, fruição, não-resistência, não-ego, saber receber sinais internos emocionais e psicológicos, saber ler os sinais da sincronicidade.

Saber para onde ir.

E o que fazer quando lá chegar”

(Vale a pena pensar nisto e perceber se estamos a fazer resistências)

publicado por templodecura às 01:03

Domingo, 01 de Setembro de 2013

A aura humana é uma força energética evolutiva, que reúne todas as nossas informações físicas e metafísicas, que sustenta a vida e caracteriza o ser humano.

Sem ela, não poderíamos existir. Ela é uma radiografia de todas as nossas vidas desde o momento de nossa formação espiritual e contem dados sobre o passado, sobre a vida presente e até mesmo tendências futuras.


O meio ambiente interfere na aura?

A aura é sensível à totalidade do nosso ambiente interno e externo. Os fatores mentais, físicos, espirituais interagem constantemente para atuar sobre a aura.

Traços de personalidade, condições de saúde, interesses pessoais, questões sociais, estados emocionais e as circunstancias do momento podem exercer um efeito drástico e imediato sobre a aura. Mesmo eventos distantes, globais ou cósmicos, podem alterar a aura.

Condições adversas que podem afetar a aura?

Uma vasta gama de estados mentais negativos, tais como ansiedade, hostilidade e frustrações, podem exercer um efeito devastador sobre o corpo e drenar a energia do sistema áurico. Da mesma forma, a falta de auto-estima, um conceito desfavorável sobre si mesmo e relação sociais negativas podem debilitar a aura e reduzir seriamente seu suprimento de energia. Os poluentes ambientais e certas substâncias presentes nas drogas podem temporariamente descolorir a aura ou diminuir sua extensão.

Fatores positivos que atuam sobre a aura?

O amor, a força mais poderosa do universo, invariavelmente expande, ilumina e energiza a aura. Dentre os demais fatores que a fortalecem destacam-se uma imagem positiva de si mesmo, sensação intensa de bem-estar, equilíbrio e harmonia interiores e interesse genuíno pelos outros. Cada esforço para ajudar o próximo ou para tornar o mundo um lugar melhor injeta uma energia que se irradia por todo o sistema áurico.

Qual a relação entre a aura e corpo astral?

O corpo astral, às vezes chamado de corpo etérico, é o correspondente não físico do corpo biológico. Ambos são mantidos pelo mesmo sistema energético de origem cósmica – o corpo astral em caráter permanente e o biológico, apenas temporário. Sem essa fonte de energia, não poderíamos existir fosse sob a forma física, mental e espiritual. Como já observado aqui, a aura humana é a manifestação visível dessa fonte de energia.

Qual a relação entre a aura e consciência?

A percepção consciente constitui a essência da nossa existência como fonte permanente de energia. A consciência individual é energia cósmica especialmente projetada para assegurar tanto a nossa individualidade como a nossa imortalidade. A nossa existência como entidade consciente é sustentada por um sistema de energia que compreende a aura e seu núcleo. É bastante frequente considerar-se esse núcleo como a eterna centelha da divindade que nos liga às nossas origens espirituais e dê sentido e permanência à nossa existência consciente.

O que acontece com a aura na morte?

A morte, mais do que um término de nossa existência como ser consciente, é o portal para uma nova e estimulante dimensão de crescimento continuo. Embora na morte, o corpo físico “expire” como forma de vida, o não físico permanece energizado ao ascender para o plano extrafísico. Neste plano, a força vital permanente, refletida pela aura, continua sendo a mesma força vital de energização da nossa existência como entidades conscientes. Em alguns casos, a aura desprendida é visualizada como uma forma brilhante de energia que se ergue suavemente do corpo físico no momento da morte.

Em resumo, o sistema áurico humano está intimamente ligado a totalidade do nosso ser, permeando-nos e energizando-nos nos níveis físicos, mental e espiritual. É uma crônica em permanente evolução das nossas vidas, desde os nossos primórdios até o presente. É a manifestação do nosso destino de permanência e grandiosidade. Embora sua estrutura básica seja relativamente estável, é sempre sensível e reage ao nosso esforço de dirigi-lo.

Agora equipados com uma compreensão mais profunda da aura e de sua poderosa natureza, estamos prontos para explorar as novas e instigantes dimensões da mente, do corpo e do espírito. A nossa missão – dominar as novas estratégias que energizam a nossa vida no presente e nos preparam para um crescimento ilimitado no futuro.

Fonte:www.portalsaofrancisco.com.br/
Imagem: Internet

publicado por templodecura às 22:15

Quinta-feira, 11 de Julho de 2013

Viva no presente, pois é o único momento que você tem.

Fique atento ao aqui e agora; procure a plenitude de cada momento. Aceite o que chega até si total e completamente de modo que possa apreciar, aprender e deixar passar – seja o que for. O presente é como deveria ser. Reflecte as leis infinitas da natureza que lhe trouxeram a si este exacto pensamento, esta reacção física. Este momento é o que é porque o universo é o que é. Não lute contra o infinito esquema das coisas, em vez disso, una-se a ele.

Aproveite algum tempo para ficar em silêncio, para meditar, acalmar o diálogo interior. Nos momentos de silêncio, perceba que está entrando em contacto com a sua fonte de pura consciência.

Preste atenção à sua vida interior para que possa ser guiado pela intuição, e não por interpretações impostas externamente do que é bom ou não para si.

Renuncie à necessidade de aprovação externa. Você é o juiz do seu valor, e o seu objetivo é descobrir um valor infinito em si próprio, não importa o que os outros pensem. Esta percepção traz grande liberdade.

Quando você se descobrir reagindo com raiva ou antagonismo a qualquer pessoa ou circunstância, acredite que só está lutando consigo mesmo. Resistir é a resposta de defesas criadas por velhas mágoas. Ao renunciar à raiva, você estará a curar-se e cooperar com o fluxo do universo. Saiba que o mundo “lá fora” reflecte a sua realidade “aqui dentro”. As pessoas contra as quais você reage mais fortemente, seja com amor ou ódio, são projecções do seu mundo interior. O que mais você odeia é o que mais nega em si mesmo. Use o espelho dos seus relacionamentos para guiar sua evolução. A meta é o auto conhecimento total. Quando consegui-lo, o que mais você deseja estará automaticamente lá, e o que mais despreza desaparecerá.

Livre-se do fardo do julgamento – você se sentirá muito mais leve. Julgar impõe rótulos de certo ou errado em situações que simplesmente são. Tudo pode ser compreendido e perdoado, mas quando você julga, fecha as portas à compreensão e abandona o processo de aprender a amar. Ao julgar os outros, você reflete sua carência de auto – aceitação. Lembre-se de que toda pessoa que você perdoa é mais uma parcela somada à sua auto – estima.

Não contamine seu corpo com toxinas, seja através de alimentos, bebidas ou emoções venenosas. Seu corpo é mais do que um sistema de suporte à vida. É o veículo que o transportará na sua jornada rumo à evolução. A saúde de cada célula contribui directamente para seu estado de bem-estar, porque cada célula é um minúsculo ponto de consciência dentro do campo de consciência que é você.

Substitua comportamento motivado pelo medo, por comportamento motivado por amor. Medo é o produto da memória, que reside no passado. Ao relembrarmos o que nos magoou antes, dirigimos as nossas energias para nos assegurarmos de que uma antiga mágoa não se repetirá. Mas tentar impor o passado ao presente jamais afastará a ameaça de ser magoado outra vez. Isto só acontece quando você encontra a segurança de seu próprio ser, que é o amor. Motivado pela verdade dentro de si próprio, será possível enfrentar qualquer ameaça porque a sua força interior é invulnerável ao medo.

Compreenda que o mundo físico é apenas um espelho de uma inteligência mais profunda. A inteligência é o organismo invisível de toda matéria e energia, e, uma vez que uma porção desta inteligência reside em si, você compartilha o poder organizador do cosmos. Por ser inseparavelmente ligado a tudo, você não pode permitir-se prejudicar o ar e a água do planeta. Mas, a um nível mais profundo, você também não pode se permitir viver com uma mente venenosa, porque todo o pensamento deixa uma impressão registada no campo da inteligência. Viver em equilíbrio e pureza é o bem mais elevado para si e para a Terra.

Deepak Chopra

publicado por templodecura às 18:34

Quarta-feira, 10 de Julho de 2013

publicado por templodecura às 00:16

Segunda-feira, 03 de Junho de 2013

O karuna Reiki é uma terapia de cura a nivel físico, mental e espiritual.

 

A Energia subtil do Karuna Reiki vai atuar ao nível mais profundo de todo o SER.

 

Sem termos consciência, as alterações verificam-se quaser como se fossem pequenos Milagres nas nossas vidas.

 

Por vezes,as alterações registam-se através do desaparecimento de dores, abrandamento ou mesmo desaparecimento do Stress, melhoras e até desaparecimento de sintomas de depressão, ajuda na gravidez a acalmar os medos inconscientes das futuras mães e a fazer com que o bebé se sinta envolto numa maior energia de Amor e confiança, enfim......., é dificil conseguir enumerar aqui todos os resultados que tenho presenciado ao longo dos meus 12 anos de terapeuta. Uma verdadeira Benção.

 

O tratamento é composto por 4 sessões. Cada pessoa pode escolher se quer fazer só uma sessão ou opta pelas 4. Se optar pelas 4 terá o valor de promoção para o conjunto das 4 sessões.

 

Vou partilhar convosco alguns dos ultimos testemunhos :

 

"Olá Fernanda, amanhã aí estarei, mas só queria te dizer que me sinto muito grata, pois não sei o que fizes-te, mas parece que viras-te uma antena qualquer para outra frequência e esta semana tem sido muito boa. Muito, muito obrigada e que o universo te dê o dobro em bençãos"

Sara (Lisboa)

 

"Querida Fernanda, és mesmo um anjinho que caíu do céu e eu tive a sorte de conhecer.....Foi hoje a tal cirurgia e não podia ter corrido melhor, adorei. Não me senti nervosa, e parecia que sempre tinha feito estas cirurgias, foi muito muito bom. És mara vilhosa minha amiga, espero que recebas muitas bençãos por tudo o que me tens ajudado"

Ana (Torres Vedras)

 

Marcações através do 962556898 (Fernanda Sousa)

 

Locais de Atendimento:

 

Lisboa (Sete-Rios) - Espaço Zazen

Restelo - Ervanária do Restelo

Sabugo - Farmácia do Sabugo

Alverca  - Pura Essência (urbanização MalvaRosa)

 

 

 

publicado por templodecura às 16:32

Quarta-feira, 22 de Maio de 2013

"Quero mudar!"

 

Quantas tentativas já fez para mudar mas nunca deu resultado?

O que é que tem feito para superar a sua impaciência, ansiedade, irritabilidade, stress, desgaste?

O que é que tem feito para ser uma pessoa mais alegre, serena e segura?

 

Qual é o nosso maior tesouro? O que deveria ocupar o centro da sua atenção? O carro, a... casa, o trabalho, o dinheiro, as roupas, as viagens? ……Ou ………aprender a ter "Qualidade de vida"

 

Não gosta de alguns padrões em si…….…porém, está sempre a cometer os mesmos erros...  É como se estivesse viciado(a) em determinados comportamentos e nem desse por isso.

 

Venha aprender a superar o que a sua mente não deixa.

Sem qualidade de vida, ainda que estejamos vivos, não temos sentido encanto, saúde e prazer de viver (embora às vezes tentemos passar essa imagem para os outros não perceberem o que realmente se passa connosco).

 

Não desista. Quando decidir que finalmente quer mesmo mudar, sempre para melhor, sempre para subir os degraus da consciência e do amor…porque não há outra maneira de mudar.

Tem de seguir determinados passos para conseguir fazer essa mudança.

 

Venha aprender como.

A verdadeira mudança começa em si mesmo

…agora saberá por onde começar

 

 

Um workshop que vai dar um novo rumo à sua vida

 

Informações e inscrições:
Maria Fernanda Sousa:962 556 898
mariafernandasousa@hotmail.com  

 

 

publicado por templodecura às 10:10

Domingo, 19 de Maio de 2013



Numa aldeia vietnamita, um orfanato dirigido por um grupo de missionários foi atingido por um bombardeio. Os missionários e duas crianças tiveram morte imediata e as restantes ficaram gravemente feridas. Entre elas, uma menina de oito anos, considerada em pior estado.

Foi necessário chamar ajuda pela rádio e ao fim de algum tempo, um médico e uma enfermeira da Marinha dos EUA chegaram ao local.
Teriam que agir rapidamente, senão a menina morreria devido aos traumatismos e à perda de sangue.

Era urgente fazer uma transfusão, mas como? Após alguns testes rápidos, puderam perceber que ninguém ali possuía o sangue preciso. Reuniram então as crianças e entre gestos, arranhadelas no idioma, tentaram explicar o que estava a acontecer e que
precisariam de um voluntário para doar o sangue.

Depois de um silêncio sepulcral, viu-se um braço magrinho levantar-se timidamente. Era um menino chamado Heng.

Ele foi preparado à pressa ao lado da menina agonizante e espetaram-lhe uma agulha na veia. Ele manteve-se quietinho e com o olhar fixo no teto. Passado algum momento, ele deixou escapar um soluço e tapou o rosto com a mão que estava livre.

O médico perguntou-lhe se lhe estava a doer e ele negou. Mas passado pouco tento começou a soluçar de de novo, enquanto continha as lágrimas.
O médico ficou preocupado e voltou a perguntar-lhe, e novamente ele negou.
Os soluços ocasionais deram lugar a um choro silencioso mas ininterrupto. Era evidente que alguma coisas estava errada.
Foi então que apareceu uma enfermeira vietnamita vinda de outra aldeia. O médico pediu então que ela procurasse saber o que se estava a passar com Heng.

Com a voz meiga e doce, a enfermeira foi conversando com ele e explicando algumas coisas, e o rostinho do menino foi se aliviando... minutos depois ele estava novamente tranqüilo.
A enfermeira então explicou aos americanos: "Ele pensou que ia morrer; não tinha entendido direito o que vocês disseram e pensava que ia ter
que dar todo o seu sangue para a menina não morrer."
O médico aproximou-se dele e com a ajuda da enfermeira perguntou:
- "Mas se era assim, então porque é que se ofereceu para dar o seu sangue?"
E o menino respondeu simplesmente:
- "Ela é minha amiga."

publicado por templodecura às 18:56

Sábado, 11 de Maio de 2013

publicado por templodecura às 15:43


Devemos Todos aprender a SER um Templo de cura
pesquisar
 
Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


Últ. comentários
Voltei a ler o que vc postou agora entendi o que ê...
Obrigada como saber o que é energia quântica como ...
eu estou com minha energia vital muito baixa minha...
então quem se vê limitado por certos bloqueios ene...
Gratidão pelo post, traz uma definição simples e m...
O que mais suga a energia vital é o ato sexual, e ...
gostaria muito de saber e entender pois tenho um f...
SABE O QUE EU SENTI AO LER? AMOR. O CARINHO COM...
Excelente matéria,recomendo a todos que desejam,ob...
Estou surpreso e chocado sempre com o grande milag...
subscrever feeds